Guias

Published on March 2nd, 2011 | by Mauricio Cruz

2

ABAPZombie Guide to ABAP – Parte 17 – BREAK-POINT

E lá vamos nós com esse comandinho criador do caos: o BREAK-POINT.

Bom, este comando “para” a aplicação e abre o Debug. Se for em background, ele loga que o Debugger foi acionado no log da aplicação mas continua o processamento (ou seja, em back não atrapalha a execução).

Como no comando ASSERT, você pode ainda definir um ID para o BREAK-POINT, e controlar sua ativação pela transação SAAB.

E porque esse comando cria o caos?

Porque sempre tem aquele ABAP que esquece esse comando no meio do Report, da Exit, do Online… e daí o funcional vai testar e.. BUM, para no Debugger.

Portanto, só use este comando entre um IF testando se é o seu usuário executando, ou utilizer a macro BREAK (nome do usuário), que eu mostrei neste post. O ideal é não esquecer e remove-lo antes de liberar o programa para testes, mas pelo menos usando isso você não atrapalha ninguém, só você mesmo 😀

Abraços a todos aqueles que já ouviram um funcional/usuário falando “ué, porque abriu essa tela estranha quando eu executei?” 😛

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someonePrint this page

Tags: ,


About the Author

é pasteleiro há alguns anos e criou o ABAPZombie junto com o Mauro em 2010. Gosta de filosofar sobre fundamentos básicos da programação e assuntos polêmicos. Músicas estranhas, artes marciais e games indies são legais. Zumbis não. Converse comigo no twitter e conheça o meu livro de ABAP!



2 Responses to ABAPZombie Guide to ABAP – Parte 17 – BREAK-POINT

  1. Luiz Henrique says:

    Um ABAP que se preza antes de liberar seus programas para testes sempre os verifica com transação SLIN…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to Top ↑